Comportamento

Não existe amor em APP – sobre aplicativos de relacionamento

Um like é um like. Um like correspondido é um match. E isso é tudo. Sinto dizer mas, não existe amor em app. 

Suas fotos preferidas (feias ou bonitas) serão praticamente o único critério de seleção – a não ser que um “about me” muito ruim consiga arruinar isso.

Talvez role um “Olá, tudo bem?” provavelmente acompanhado por grilos – sem resposta – ou pior ainda – sem assunto.

“Isso é muito Black Mirror”

Lembra do episódio Hang the DJ de Black Mirror? No episódio um APP junta casais com um certo grau de compatibilidade por um tempo determinado (até parece vida real, não é mesmo), e esse tempo o casal pode descobrir no primeiro encontro – podendo ser minutos, dias, meses ou anos – até você realmente encontrar seu parceiro ideal. Claro, é Black Mirror então tudo funciona através de simulações e inteligência artificial – e sem spoiler – as coisas só dão certo quando você se rebela contra o sistema que faz as escolhas por você.

Não existe amor em app
Episódio Hang the DJ de Black Mirror

Então você pode dar like, like, superlike (desespero) e ter match ou não. Seu ego pode agradecer, mas sinto dizer: não é real. Não é real até você encontrar a pessoa – pessoalmente – e falar com ela. E isso pode dar super certo e o seu match virar seu mozão, ou super errado e você perceber que a pessoa idealizada não existe. Então, sim é possível conhecer o amor em APP, conheço alguns casos de pessoas que se conheceram, namoraram, casaram – mas isso significa sair do virtual para o mundo real.

Infelizmente eu nunca tive sorte, então digo instalar é motivante, desinstalar é libertador.

O Instagram virou o novo Tinder?

Outro dia conversava com amigos e perguntei: “O Instagram virou o novo Tinder?” A resposta foi sim, você ainda não tinha notado? Olha eu comentando nos stories alheios sem saber – e quem comenta nos meus – o que isso quer dizer?

Deborah Secco conquistou o marido pelo Instagram

Essa história da Deborah Secco – não parece real, mas é. Inclusive acho que foi a Deborah Secco que transformou o Instagram em Tinder. Alguém dúvida?

35282537_2179409908754218_14763417504055296_n
Deborah Secco contando como conquistou o marido pelo Instagram

E é por isso que APP não é para mim

Sabe o que seria legal? Um app onde você desse crush no cachorro e depois descobrisse quem é o dono. Acho que isso seria mais amorzinho, e pronto – temos um assunto e um motivo para dar uma volta – afinal todo mundo precisa levar o cachorro para passear (fazer as necessidades, mas vocês entenderam). Ignore isso, foi apenas uma ideia tosca que eu precisava expor – estou imaginando o olhar de reprovação da minha amiga. 

Então é isso, pessoal

quem-gostou-tati

1 comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: