Aviação Entretenimento

Sobre Rock e Aviões – Hoje é dia de rock, bebê!

No dia 13 de julho é comemorado o Dia do Rock, mas qual a ligação entre rock e aviões? Descubra algumas curiosidades e sua conexão.

Freddie Mercury trabalhou em aeroporto antes da fama

Freddie Mercury trabalhou no aeroporto de Heathrow em Londres antes de ser famoso (nessa época ele ainda usava o seu nome de batismo Farrokh Bulsara). Quem não sabia disso, provavelmente descobriu assistindo o filme Bohemian Rhapsody. Freddie trabalhava como carregador de bagagens.

Em 2018, funcionários do aeroporto de Heathrow e a empresa aérea British Airways se uniram para prestar uma homenagem a Freddie que completaria, se vivo, 72 anos naquele ano (Freddie morreu aos 45 anos de idade – deixando um legado inestimável ao mundo da música). A ação também era uma promoção do filme que estava fazendo sua estreia.

Funcionários do Aeroporto de Heathrow em Londres homenageando Freddie Mercury

Comandante Bruce Dickinson

O vocalista da banda Iron Maiden, Bruce Dickinson começou na aviação por hobby nos anos 90, quando obteve sua primeira licença de voo na Florida. Seu envolvimento com a aviação de forma profissional começou quando, em parceria com a Astraeus Airlines, alugou o Boeing 757-200 para turnê 2008-2009 da Iron Maiden. No ano de 2012, Dickinson inaugurou um centro de manutenção de aeronaves em Wales, a Cardiff Aviation.


Em 2014, adquiriu uma réplica de um triplano Fokker Dr.1, passando a integrar o “Great War Display Team”, grupo que realiza apresentações onde simulam um combate aéreo da Primeira Guerra Mundial por todo o Reino Unido. Em turnê pelo mundo, o grupo trocou o B757 pelo Ed Force One, um Boeing 747-400 (aeronave alugada da companhia Islandesa Air Atlantic Icelandic) também personalizado e também pilotado por Bruce Dickinson.

Bruce Dickinson, vocalista da Iron Maiden e piloto
Bruce Dickinson, vocalista de banda de rock e piloto


Em 2018, Dickinson esteve no Brasil para divulgar sua autobiografia e aproveitou para visitar a fábrica da Embraer e voar no jato executivo Legacy 500. A aeronave foi personalizada para a visita do músico.
O vocalista fez elogios e deixou sua assinatura na fuselagem. Foi a terceira visita dele às instalações da fabricante brasileira.

Você prefere pilotar ou fazer shows?

Em uma entrevista quando questionado o que era melhor voar ou fazer shows, Bruce Dickinson respondeu: “A satisfação de pilotar aviões é a de estar fazendo o seu trabalho, mas a satisfação em tocar ao vivo é externa, olhando para todas as pessoas ligadas a você”. O vocalista ainda explicou sobre as diferenças: “Com um avião de passageiros, tudo é interno. Ninguém diz: “Uau! Não foi ótimo? Eles estão pensando sobre o resto do dia deles. Seu trabalho como piloto de linha aérea é entregá-los com segurança e ser invisível. Isso é muito bom para mim, porque é completamente o oposto do que eu faço quando canto”, relatou o músico. Afinal, entre rock e aviões o melhor é não precisar escolher.

Bandas de Rock e Aviões

Alguns artistas do rock são famosos não só por suas turnês, mas pelo meio de transporte que usam para chegar em cada nova cidade ou país. Confira alguns aviões do mundo do rock:

The Beatles

A banda dos meninos de Liverpool é uma das mais famosas bandas de rock do mundo. Há quem diga que foi a primeira banda a ter o seu próprio avião, na turnê de 1964.

Avião dos Beatles
The Beatles no avião de sua turnê de 1964

The Rolling Stones

O primeiro avião dos Rolling Stones foi usado na turnê de 1972 com o símbolo da banda estampado em sua lataria. Para uma turnê na Ásia e na Oceania, em 2014, a Aeronexus Corp cedeu um Boeing 767 para a banda. O avião foi personalizado exclusivamente para os roqueiros.

Avião dos Rolling Stones
Aeronave dos Rolling Stones nos anos 70

Led Zeppelin

Em 1973, a banda Led Zeppelin viajava a bordo de um Boeing 720, chamado Zeppelin 01, que era da United Airlines e foi comprado para os roqueiros pela Contemporary Entertainment. A cabine foi remodelada para receber sofá, bar e camas, reduzindo assim sua capacidade para 40 pessoas. Esse avião também é conhecido como Starship. Outros artistas como Deep Purple, Rolling Stones, Allman Brothers, Alice Cooper, Elton John e Peter Frampton também viajaram nessa aeronave. Em 1976, o “avião do rock” começou a apresentar problemas nos motores e com manutenção caríssima deixou de fazer parte das turnês.

Avião do Led Zeppelin
Led Zeppelin fez o Boeing 720 se tornar uma lenda do rock

Elton John

Com pintura digna do Rocket Man, o B707 foi usado na turnê de 1974 de Elton John. O cantor, conhecido por seu talento e extravagância, personalizou a lataria da aeronave combinando com seus figurinos, para que ninguém tivesse dúvidas que era ele que estava chegando no aeroporto.

Avião Elton John
Elton John no avião da turnê de 1974

Iron Maiden

A banda Iron Maiden usou entre 2008 e 2011 um Boeing 757, que na sequência foi trocado por uma aeronave mais moderna, um Boieng 747.
O novo avião leva o nome de Ed Force One 747, alusão ao mascote da banda Eddie the Head.

Avião Iron Maiden
Ed Force One 747 – Iron Maiden

Cinema, rock e aviões – as comissárias

Provavelmente se você viu esses filmes você nem deve lembrar que elas eram comissárias de voo, mas sim temos filmes onde essas mulheres mudam vidas por meio do rock.

Quase Famosos comissária de voo
Quases Famosos (2000) a irmã de Will era comissária de voo

Quase Famosos (2000)

O filme Quase Famosos de Cameron Crowe conta a história de Will, um jovem de 15 anos que consegue trabalho na revista Rolling Stone e acompanha a a banda Stillwater em sua primeira turnê da pelos Estados Unidos.

Logo no começo do filme a irmã do protagonista está saindo de casa para ser aeromoça, Will ainda é uma criança. Ela cochicha no ouvido do seu irmão: “Olhe embaixo da sua cama. Isso o libertará.” Embaixo da cama estão todos os seus discos de rock de sua irmã, que acabam moldando os gostos do pequeno Will por esse gênero musical. Ou seja, o restante da história só é possível graças ao presente da irmã.

Quase Famosos irmã do Will aeromoça
Quase Famosos – A irmã de Will deixa seus discos de rock para ele ao sair de casa para virar aeromoça

Tudo Acontece em Elizabethtown (2005)

Tudo Acontece em Elizabethtown (2005) outro filme do diretor Cameron Crowe, conta a história de Drew Baylor (Orlando Bloom) que era muito bem sucedido no trabalho, até o seu grande projeto de um tênis fracassar, deixando uma dívida milionária para empresa que trabalhava e causando sua demissão. O protagonista está prestes a se matar quando recebe uma ligação dizendo que seu pai morreu. Drew viaja para Elizabethtown, no Kentucky, para o enterro de seu pai. No caminho ele conhece uma Comissária de bordo Aeromoça, Claire Colburn (Kirsten Dunst), pela qual acaba se apaixonando.

Claire fazendo o roteiro de viagem de Drew em Tudo acontece em Elizabethtown
A comissária de voo Claire de Tudo acontece em Elizabethtown

Claire faz Drew enxergar a vida por uma nova perspectiva. Uma das melhores cenas do filme é quando Claire prepara um roteiro de lugares que Drew deve conhecer e escolhe as músicas para que ele ouça ao passar por cada cidade. Memphis, cidade natal de Elvis Presley, é um dos destinos, e lá Drew vai ao bar em que B.B. King começou a tocar. A trilha sonora do filme é um ótimo motivo para ser visto.

Drew e seu roteiro de roadtrip em Tudo acontece em Elizabethtown
O roteiro e as músicas feitos por Claire para viagem de Drew – Tudo acontece em Elizabethtown

Lembrou de mais alguma conexão entre rock e aviões? Coloca aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: