Entretenimento

Envelheceu mal? Filmes, novelas e séries

O termo “envelheceu mal” passou a ser muito usado na internet para falar principalmente de obras audiovisuais. Filmes, novelas e séries passaram a ser questionados pelo seu conteúdo, abordagem de temas, etc. Mas afinal, é correto afirmar que algo envelheceu mal?

Fina Estampa – polêmica da novela reprisada durante a pandemia

Crô e Tereza Cristina – Fina Estampa

Logo depois que a pandemia do coronavírus teve início no Brasil, a Rede Globo parou com as gravações de suas novelas e no lugar delas está passando reprises. A novela das 21h, Amor de Mãe, de Manuela Dias – que estava sendo bem elogiada pelo público – foi então substituída por Fina Estampa (2011) de Aguinaldo Silva. A substituição foi aceita pelo público, já que não havia outra opção a não ser aceitar o retorno de Tereza Cristina, Griselda e Crô. Contudo conforme o desenvolvimento da trama, as críticas à novela aumentaram também.

Se antes Crô era visto com graça, hoje é visto de uma maneira caricata, cheio de trejeitos e afetações – causando o repudio da comunidade gay que se sente ridicularizada. Além disso, o mordomo é xingado pela patroa Tereza Cristina e também pelo motorista Baltazar. Ofensas como “biba” com algum complemento e “slave”(escravo em inglês) são xingamentos recorrentes na trama. Já a madame Tereza Cristina e suas maldades não fazem sentido nenhum. A implicância gratuita com Griselda – parece mais uma briga de adolescentes. Essas são algumas reclamações dos telespectadores – que mesmo assim não deixam de olhar a novela.

Ator diz que Fina Estampa deveria ser proibida de ser reprisada e autor responde

O ator Marco Pigossi, que interpretava o Rafael, namorado de Amália, filha da protagonista Griselda, participou de uma live essa semana e fez o seguinte comentário: “Eu tinha 22 anos, com umas mechas loiras no cabelo. E fora o que se falava na novela. Essa novela deveria ser proibida de reprisar, era tanta barbaridade, cara. É uma loucura passar essa novela”.

Marco Pigossi era Rafael em Fina Estampa

Claro que o autor, Aguinaldo Silva não gostou nada do comentário do autor e fez uma publicação no twitter dizendo: “Um ator diz que Fina Estampa “devia ser proibida de ser reprisada”. Acho que ele quis dizer que os 50 milhões de espectadores que a veem deviam ser proibidos de gostar tanto da reprise da novela. E eu, que vivi os tempos da Censura, achando que finalmente era proibido proibir…”.

A verdade é que Fina Estampa não teve nem tempo suficiente para envelhecer. Portanto, cabe ao público decidir se a novela envelheceu bem ou não. Assim, cabe também aos atores e autores os loros e às críticas.

FRIENDS envelheceu mal?

Friends com certeza é uma das séries que acumula o maior número de fãs – desde quem acompanhou a série desde o começo (1994) até os que nasceram depois do fim da série (2004). O sitcom com seus 236 episódios, é amado até hoje e seus personagens e bordões são clássicos da cultura pop. Porém, de uns anos para cá algumas questões sobre a série foram levantas. Temas como machismo, gordofobia, relacionamentos tóxicos passaram a ser questionados.

Mas é correto avaliar uma série que faz 26 anos neste ano (2020) pelos parâmetros da nossa época? Os personagens estão longe de serem certinhos, bons exemplos ou algo assim. Bobos para a idade que tem, inseguros, críticos e até mesmo tóxicos em suas relações – talvez esse seja o grande motivo desses amigos fazerem sucesso até hoje. Apontar os erros é muito importante, ainda mais tratando-se de um sitcom de tanta relevância. As críticas podem apontar direções para novas obras, sem a necessidade de invalidar a obra.

Friends – o sitcom acumula fãs, mas também críticas

E o Vento Levou – envelheceu mal ou apenas envelheceu?

Uma coisa é fato, E o Vento Levou envelheceu, afinal é um filme de 1939, fazendo 81 anos neste ano. Chegar a essa idade bem não é uma tarefa nada fácil. Neste ano (2020), o filme foi alvo de polêmicas. O filme que faturou oito troféus no Oscar. A atriz Hattie McDaniel, com a personagem Mammy foi a primeira atriz negra a ser indicada ao Oscar como atriz coadjuvante. Porém, vários telespectadores acusam o filme de ter momentos racistas e ignorar os problemas da escravidão.

E o Vento Levou, filme de 1939 foi alvo de polêmicas

Os debates inflamaram muito, e a plataforma HBO Max inclusive retirou o filme do catálogo no primeiro momento, e o filme deve voltar à plataforma com um aviso sobre o contexto histórico em que foi feito. Em nota o canal afirmou: “E o Tempo Levou é um retrato de seu tempo e mostra alguns preconceitos étnicos e raciais que, infelizmente, têm sido comuns na sociedade americana. Essas representações racistas estavam erradas na época e estão erradas hoje, e sentimos que manter esse título sem uma explicação e uma denúncia dessas representações seria irresponsável”.

É inegável o teor racista,machista e de tantas outras linhas de preconceitos que obras antigas podem conter – assim como a própria História. Mas esconder e ignorar essas coisas seria mesmo a coisa certa a fazer? É possível criar um futuro melhor sem confrontar o passado? A arte nos sensibiliza mais a lutar do que o noticiário?

Para envelhecer – bem ou mal – uma obra tem que ter algo suficientemente relevante para no mínimo ser lembrada. Parece pouco, mas a maioria dos filmes, novelas e séries são apenas esquecidos. “Ou você morre como herói, ou vive o bastante para se tornar um vilão” frase do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008).

E você o que acha disso? Tem alguma obra audiovisual que envelheceu muito bem ou muito mal na sua opinião? Deixe seu comentário!

1 comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: